Available services

Registo de passaporte de Sebastião Lopes da Cruz

Description level
Item Item
Reference code
PT/ADAVR/AC/GCAVR/H-D/001/0001/002483
Title type
Atribuído
Date range
1884-05-21 Date is uncertain to 1884-05-21 Date is uncertain
Dimension and support
1 f.; papel
Biography or history
"Sebastião Lopes da Cruz nasceu a 28 de Dezembro de 1867, na freguesia de São Paio do Pinheiro da Bemposta, Oliveira de Azeméis, e faleceu no Porto, a 5 de Junho de 1940.



Com 16 anos emigrou para o Brasil.



Foi um dos proprietários do Parque Royal, uma grande casa de comércio no Rio de Janeiro, tendo entrado para a sociedade no ano de 1889, sob a designação da M. Nunes & C., formada por José Antonio Marques Nunes, José Vasco Ramalho Ortigão, Manoel Vaz Osório e Sebastião Lopes da Cruz. De acordo com os registos do Almanaque Laemmert, foram várias as composições societárias responsáveis pelo negócio, até à solidificação sob o comando da Vasco Ortigão & Cia., estabelecida em 1911.



No Almanaque Laemmert há também registo, em 1898 e 1902, do comerciante de modas Sebastião Lopes da Cruz, no Largo de São Francisco de Paula, números, 8, 10, 12 e 14, morado do designado "Parc Royale".



Em 1902 casou com Branca Teixeira da Cruz, com quem teve uma filha, Vera Sousa Cruz.



No Brasil fez fortuna, tendo anos mais tarde voltado para Portugal. Na sua terra natal, Pinheiro da Bemposta, construiu uma casa típica brasileiro torna-viagem, denominada "Quinta Vera Cruz", em homenagem a sua filha. Foi também um benemérito nomeadamente com a Filarmónica Pinheirense, a quem em 1913, ofereceu um instrumental em diapasão normal, totalmente niquelado, expressamente fabricado em Paris, tendo assim sido a primeira Banda civil em Portugal a usar tal instrumento.



Teve também casa no Porto, na Avenida da Boavista, nº 2632. Abriu uma casa bancária, a Piñol, Sousa, Cruz, Limitada, firma que em 19 de março de 1921, deu origem à firma Sousa, Cruz & Companhia, Limitada, com a sede na Praça da Liberdade, no Porto. Foram sócios fundadores, António Sales de Macedo, Luís Plácido de Sousa, Alfredo Gonçalves Viegas, José Luís Piñol, João Pedro Sobral Mendes, Arlindo Barata, Pedro Paulo de Melo, José Augusto de Sousa, Francisco Leite Arriscado, Francisco Pereira Balga, Eduardo Mendes Quelhas, Sebastião Lopes da Cruz, Azuil Augusto Soares e Roberto Costa, tendo cada um dos sócios a quota de 25.000$00. O objeto social centrava-se na exploração do negócio bancário.



Na sua casa denominada "Quinta Vera Cruz", em Pinheiro da Bemposta, existia um quarto escuro, a que chamavam o quarto da fotografia, onde possuía os seus equipamentos fotográficos para revelar as suas imagens.



Era uma pessoa que viajava muito, aproveitando sempre para fotografar.



No seu testamento deixou inúmeros bens à freguesia onde nasceu."

In https://digitarq.cpf.arquivos.pt/details?id=39193
Scope and content
De 16 anos de idade, filho de Claudina Rosa, da freguesia de Pinheiro da Bemposta, Oliveira de Azeméis.

Passaporte para o Rio de Janeiro.
Physical location
Livro 0001, registo n.º 2488, f. 413v;
Language of the material
Por (português)
Notes
Bibliografia: Gorberg, Marissa (2013); Parc Royal: Um magazine na Modernidade Carioca, em: https://bibliotecadigital.fgv.br/.../Parc%20Royal%20um%20magazine%20na%20mode...de M Gorberg - ‎2013;



https://gisaweb.cm-porto.pt/units-of-description/documents/15068/?;



https://digitarq.cpf.arquivos.pt/details?id=39193;



http://www.bandasfilarmonicas.com/cpt_bandas/banda-de-musica-de-pinheiro-da-bemposta-7/;



http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/HotpageBN.aspx?bib=313394&pagfis=16700&url=http://memoria.bn.br/docreader#
Creation date
11/23/2016 4:08:15 PM
Last modification
12/16/2022 11:01:49 AM