Paróquia de Canedo

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADAVR/PVFR03
Title type
Atribuído
Date range
1587-03-06 Date is certain to 1911-03-31 Date is certain
Dimension and support
154 liv. (2,50 m.l.)
Extents
2.5 Metros lineares
Biography or history
Orago de São Pedro.

Teve foral a 1 de Junho de 1212, dado por Dom Afonso II.

A Vila de Canedo tem as suas origens em tempos muito remotos. Engloba hoje o que outrora foram três freguesias: Várzea, existente já em 897, com uma igreja no mesmo local onde agora está a capela de S. Paio; a da Mota e a de Canedo.



Dentro do seu perímetro houve antigamente dois mosteiros beneditinos: um de monjas no lugar de Mosteirô, então pertencente à Freguesia de Várzea, fundado em 897, e outro de monges no lugar de Mosteiro, fundado em 950.



A Igreja matriz da freguesia situa-se no lugar do Mosteiro assim chamado por ter existido um Mosteiro de Freiras Beneditinas. Este Mosteiro já existia no princípio da monarquia e a sua fundação é atribuída a D. Tello Guterres pelo ano de 950. D. Dinis doou-o solenemente em 1304 a D. Geraldo, bispo do Porto, com a obrigação de ele e seus sucessores cantarem uma missa diária, em honra de Deus e Maria Santíssima, assim como pela alma de seu pai, pela sua e pela de seus antecedentes e sucessores. Três anos depois o bispo transferiu a doação para o Cabido da Sé. Em 1312 foi anexado ao deádo do Porto para mais fácil administração. Assim se conservou até 1336, ano em que o deão Domingos Martins recusou o padroado do Convento reduzido então a três religiosas. Como resultado desta recusa, o Mosteiro foi reduzido à Reitoria Secular indo as religiosas para o Convento do porto.
Custodial history
Esteve na posse da Igreja paroquial até à criação do Registo Civil, em 1911, publicada no Diário do Governo nº 41 de 1911-02-20. Nesta data as paróquias foram obrigadas por lei, a entregar os livros de registos de Batismo, casamento e óbitos às repartições do Registo Civil.

Este fundo esteve na posse do Arquivo da Universidade de Coimbra até ao ano de 1976, já que apesar de ter sido criado em 1965, pelo Decreto nº 46350, de 22 de Maio, o Arquivo Distrital de Aveiro, só viria a dispor de instalações seis anos mais tarde, tendo no ano de 2002 transferido a documentação para as atuais instalações do Arquivo Distrital de Aveiro.
Acquisition information
Incorporações provenientes do Arquivo da Universidade de Coimbra 1976-04-14, e

da Conservatória do Registo Civil de Santa Maria da Feira em 2011-01-12 ; 2009-02-02; 2006-04-19; 2008-04-24; 1991-05-21.
Scope and content
Constituído pelos registos de batismos, casamentos e óbitos.
Arrangement
Organização funcional. Ordenação cronológica dentro das séries.
Access restrictions
Comunicável.

Por razões de preservação, a documentação digitalizada e/ou microfilmada é consultável apenas através da respetiva cópia digital ou microfilme.
Conditions governing use
Regulamento de Reprodução de Documentos, Despacho n.º 6852/2015, Diário da República, 2ª série, N.º 118 de 19 de junho de 2015.
Language of the material
Por (português)
Other finding aid
PORTUGAL. Arquivo Distrital de Aveiro-DigitArq [Em linha].Aveiro: ADAVR, 2016.[Consult. 02 Junho 2016]. Atualização diária. Disponível em URL:http://adavr.dglab.gov.pt
Alternative form available
Existem microfilmes de consulta para os livros n.º 1 a n.º 13
Creation date
1/30/2007 12:00:00 AM
Last modification
8/29/2016 4:20:45 PM