Paróquia de Aradas

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADAVR/PAVR01
Title type
Atribuído
Date range
1690-10-01 Date is certain to 1911-03-30 Date is certain
Dimension and support
164 liv. (1,80 m.l.)
Extents
1,8 Metros lineares
Biography or history
Orago de São Pedro.

A antiga freguesia de São Pedro de Aradas era vigararia da apresentação do Convento dos Cónegos regrantes de Santo Agostinho da Serra do Pilar. Até 1509 foi do Mosteiro de Frades de Santa Cruz de Coimbra passando por escambo para os crúzios do Mosteiro de São Salvador de Grijó. Em 1564 o património de Grijó foi repartido com o Convento de Santo Agostinho da Serra do Pilar de Vila Nova de Gaia ficando este com o couto de Aradas. Fazemos notar que a Matriz de São Pedro Fins de Aradas era um templo coincidente em termos de antiguidade com a Matriz de São Miguel de Aveiro, com referências desde o séc. XI. Situado junto da Quinta da Boavista, hoje limite da Universidade de Aveiro, com fachada para o esteiro de São Pedro e ponte de ligação com o lugar de Verdemilho. Esta vasta Igreja foi demolida em 1844, quando se construiu nova Matriz no sítio do Outeirinho. Gerida pelos Cónegos de Santo Agostinho da Serra do Pilar de Vila Nova de Gaia guardava uma importante relíquia das cadeias de São Pedro cuja tradição diz ser a que no ano 969 foi oferecida pelo Papa João XIII. A conservação, ornamentos e paramentos da capela-mor e da sacristia eram da responsabilidade do referido Mosteiro. Teve foral dado pelo Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra em 1181. Toda a documentação sobre a Igreja encontra-se no Arquivo Distrital do Porto no fundo do Convento de Santo Agostinho da Serra de Vila Nova de Gaia. Tem informação ou memória paroquial na Torre do Tombo, inclusa na de Aveiro, de 30 de Abril de 1758.
Custodial history
Esteve na posse da Igreja paroquial até à criação do Registo Civil, em 1911, publicada no Diário do Governo nº 41 de 1911-02-20. Nesta data as paróquias foram obrigadas por lei, a entregar os livros de registos de Batismo, casamento e óbitos às repartições do Registo Civil.

Este fundo esteve na posse do Arquivo da Universidade de Coimbra até ao ano de 1976, já que apesar de ter sido criado em 1965, pelo Decreto nº 46350, de 22 de Maio, o Arquivo Distrital de Aveiro, só viria a dispor de instalações seis anos mais tarde, tendo no ano de 2002 transferido a documentação para as atuais instalações do Arquivo Distrital de Aveiro.
Acquisition information
Incorporações provenientes do Arquivo da Universidade de Coimbra 1976-04-14, e

da Conservatória do Registo Civil de Aveiro 2012-02-29; 2008-02-08; 2002-10-25 e 1986-11-12.
Scope and content
Constituído pelos registos de batismos, casamentos e óbitos.
Arrangement
Organização funcional. Ordenação cronológica dentro das séries.
Access restrictions
Comunicável.

Por razões de preservação, a documentação digitalizada e/ou microfilmada é consultável apenas através da respetiva cópia digital ou microfilme.
Conditions governing use
Regulamento de Reprodução de Documentos, Despacho n.º 6852/2015, Diário da República, 2ª série, N.º 118 de 19 de junho de 2015.
Language of the material
Por (português)
Other finding aid
PORTUGAL. Arquivo Distrital de Aveiro-DigitArq [Em linha].Aveiro: ADAVR, 2016.[Consult. 02 Junho 2016]. Atualização diária. Disponível em URL:http://adavr.dglab.gov.pt
Alternative form available
Existem microfilmes de consulta para os livros n.º 1 a n.º 15
Creation date
30/01/2007 00:00:00
Last modification
31/08/2016 14:13:44